quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Pato Donald n° 2465 - Resenha


As revistas do Pato Donald são sempre muito divertidas, não é à toa que tenho predileção por ela, e esta edição é mais um exemplo:

Pato Donald n° 2465 é de Março de 2017, contém 52 páginas e traz na capa o preço de R$ 4,50 (quatro reais e cinquenta centavos), mas, é sempre bom lembrar, você pode encontrá-la por cerca de um a dois reais em algum sebo por aí.

As histórias:

A ERA DO CAVALHEIRISMO
Roteiro: Terry Laban - Desenhos: José Maria Manrique

Começa com Donald e Margarida brigando (só pra variar um pouquinho... rsrs...). Ele não entende porque ela fica implicando quando ele lhe faz uma gentileza. Ela não entende porque ele insiste em querer facilitar as coisas para ela. 

Donald vai desabafar com o Prof. Pardal e acaba indo parar em uma era medieval onde um reino é aterrorizado por um dragão que poderia aparecer a qualquer momento e acabar com tudo. Imagine se o pato não ia se meter a herói e tentar por um fim nas angústias de toda aquela população. Só que ele não contava que o dragão fosse, assim, tão "perigoso" e que uma pessoa, ou melhor, uma MULHER o protegia. 

A moral é que, desde que o mundo é mundo, há essa distinção entre homens e mulheres, onde elas se apresentam como sendo o sexo frágil, mas se irritam e sentem-se subestimadas com o comportamento masculino.
O TEAM UP
Roteiro: Gabriele Mazzoleni - Desenhos: Giorgio Di Vita

Morcego Vermelho e Superpato protagonizam esta superaventura de seis páginas. A trama é uma crítica bem-humorada aos clichês que podemos encontrar, normalmente, em toda história que envolve heroísmo, mocinho e bandido, coisas assim. Achei bem divertida, dinâmica e até, de certa forma, inusitada pela atuação dos dois.
CORRIDA DE JANGADAS
Roteiro: Terje Nordberg - Desenhos: Arild Midthun

O próprio nome diz: uma corrida de jangadas onde Donald resolve competir com seus próprios sobrinhos (Huguinho, Zezinho e Luisinho) e Gastão. Não preciso nem dizer que o primo, conhecido por ser sortudo, acaba sendo pessoa indesejável àquele momento, não é mesmo? Bem legal, divertida, emocionante e tem os patinhos crianças competindo de igual, ou seja, o politicamente correto não brecou essa criação (afinal, crianças não podem se envolver em ações tão perigosas).
SUCHI IMPOSSÍVEL
Roteiro: Gorm Transgaard - Desenhos: Maximino Tortajada Aguilar

Donald trabalha em uma empresa de comida oriental. Ele tem um prazo limitado para realizar a entrega dos pedidos em suas respectivas residências. Se não chegar dentro daquele tempo, a encomenda acaba sendo gratuita. O pato faz o possível e o impossível para não perder nenhum centavo nessas entregas. Vemos situações diversas que apontam a má fé dos clientes que manipulam os acontecimentos para que não recebam seus pedidos há tempo. Um jogo de má fé na cara dura. E eu, aqui, pensando que essa malandragem era só brasileira. Pois é...
Há algumas tirinhas que vêm sendo publicadas em várias edições, e a seção de recados, como sempre, bem interessante.

Fiz um vídeo para o meu canal homônimo do YouTube. Nele eu folheio a revista toda e vou falando praticamente o que escrevi aqui. A razão para colocar este texto é que percebo que o público que me lê é diferente do que assiste aos meus vídeos. Já teve um e outro que até comentou que, quando vem aqui, prefere ler. Em consideração a eles, pois os prezo muito, eis tudo o que digo no vídeo, agora, em palavras.


Um forte abraço a todos.

Fabiano Caldeira.



5 comentários:

  1. Adoras mesmo as revistas do Pato Donald

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, Fabiano. Eu cheguei a ver o seu vídeo no youtube, dei um um curtir lá, mas fui passando o vídeo pra frente rapidamente. É coisa minha, chatice minha kk O caminho é mesmo o vídeo, são poucos que se interessam em ler. Fiquei contente por vc ter feito esse post aqui no blog tb.

    A mensal do Pato Donald é umas das que eu menos gosto justamente por estar cheio de HQs Dinamarquesas. Prefiro as italianas. Gosto mais do estilo dos desenhos. Acho mais leve.

    A era do cavalheirismo – Não gostei do Donald viajar no tempo nessa HQ por um motivo desses, achei muito fantasioso, ainda mais com um Dragão. É diferente de quando o Mickey e o Pateta viajam no tempo pra resolver algum mistério. **

    O team up – Talvez a melhor dessa edição. Apresenta um “roteiro” de historias de Super-Herois tanto em HQs, filmes, etc. Dá pra identificar muita coisa que é comum e tem partes engraçadas. ***

    Corrida de jangadas –. Mesmo depois de tantos anos lendo HQs da Disney ainda não me conformo com essa sorte do Gastão. **

    Sushi impossível – Essa foi a que gostei mais das Dinamarquesas dessa edição. Eu tinha esquecido completamente dela e ao reler depois do seu comentário sobre a má fé e a malandragem, acabei gostando mais dela. ***

    Eu gosto muito desses reviews de edições com comentário sobre cada HQ. É bacana ver a opinião de outras pessoas sobre cada HQ especifica e não apenas comentário superficial. É claro que não dá pra fazer review de tudo se não nem sobra tempo pra ler, né? Kk

    Vou copiar esse comentário lá pro youtube também.

    ResponderExcluir
  3. Ahh acabei vendo o video todo agora e teve bem mais comentários. Muito bacana. Vou começar a prestar mais atenção! Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre bem vindo! Este blogue só existe porque existem pessoas bacanas como você, Que preza seu tempo precioso para ler o que escrevi. Muito Obrigado! É por vocês, leitores, que escrevo.

      Sobre as HQs, eu sou suspeito porque simplesmente amo as dinamarquesas. É aquela questão de gosto, mesmo, que cada um tem o seu. Normal.

      Um forte abraço, meu caro!

      Tudo de Bom!

      Excluir

Peço educação e gentileza na troca de ideias. Obrigado!