terça-feira, 11 de julho de 2017

"The Walking Dead" HQ é cancelada pela editora


É com certo pesar que anuncio, aqui, o que vários outros blogues já estão noticiando: a revista em quadrinhos "The Walking Dead", segundo dizem, foi oficialmente cancelada. 

A HQM é a editora responsável pela produção no país. Começaram com alguns encadernados, até robustos e muito bacanas, com o título de "Os Mortos-Vivos". No início, eu acho, poucos associaram-no ao seriado que ainda estaria para chegar, mas sempre me pareceu um dos títulos mais promissores da editora. 

E com a série explodindo em popularidade, resolveram adaptar o conteúdo dos encadernados em edições com poucas páginas a um preço baixo e com um acabamento gráfico invejável. Lembro que chegaram a mencionar que a distribuição seria quinzenal, depois começaram a espaçar um pouco mais. Hoje, a HQM encerra as atividades com "The Walking Dead". Do que eu li por aí, dá a entender que tudo vai parar, ou seja, não apenas as edições de poucas páginas, mas os encadernados também. 

É triste quando nos deparamos com uma medida tão extrema sobre um produto que ainda vigora na mídia. Embora eu tenha dito em postagem anterior que o seriado teve a última temporada como a pior e que há um sério risco dele cair no ostracismo, acredito que havia um público fiel que acompanhava as revistas. 

Esse público chora a morte dessas publicações que, agora, estão à espera de uma oportunidade para reviverem (irônico).



Maiores informações no SUBMUNDO HQ


Abraços a todos.

Fabiano Caldeira.



5 comentários:

  1. Li essas revistas apenas na net... na época que eu tava mais interessado no seriado. Gostei muito, mesmo sendo em preto e branco. E, na época, li até um ponto que já estava mais adiantado do que o seriado. A dúvida que ficou pra mim nesse cancelamento é: apenas essa editora HQM que cancelou a publicação da revista, certo? Nos Estados Unidos ela continua sendo publicada? Será que a história na revista continua mais adiantada do que no seriado?

    Assisti um filme do Daryl esses dias (Norman Reedus) chamado Air (Sem ar). Pelo que pesquisei depois é um filme b de baixo orçamento que nem sei se foi pros cinemas. Assisti ele no Netflix, mas eu gostei muito do filme. Esses dias falamos sobre Jason X e esse filme que citei ele se passa num futuro e em apenas um ambiente (tipo bunker de ultimos sobreviventes da terra) e tem interação limitadíssima de personagens. Vale a pena dar uma procurada, mesmo que seja pra baixar na net. Pode ser que vc goste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sérgio! O cancelamento citado diz respeito às revistas brasileiras. O motivo supostamente pode ser a crise que assola o país. Mas a verdade é que a HQM divulgou a nota de cancelamento e depois não se pronunciou mais. Inclusive o próprio acesso à editora pela Internet me deixou confuso. No site oficial da editora há um e-mail, porém, é preciso ter um cadastro no UOL Par a poder enviar o e-mail. Não entendi muito bem, mas sei que não é simplesmente clicar no ícone e enviar.
      Não achei uma página da empresa no Facebook. Há um suposto grupo que é fechado, mas não dá para saber se realmente diz respeito à editora.
      Não gostei dessa falta de acesso à contato. Uma editora que pegou um título tão popular devia facilitar um pouco as coisas. Parece até que estão se escondendo o com vergonha. Não sei de quê.

      Sobre o filme, agradeço a sugestão. A maioria desses atores e atrizes que começam a carreira em seriados acabam fazendo alguns "longas", porém, não são algo muito impressionante. São filmes bons, mas nada do tipo fenomenal, entende? Mas é bom que conseguem outros trabalhos. Até que hoje em dia está mais fácil terem reconhecimento pelos seus talentos e encabeçarem algum filme. Antigamente era mais difícil. Normalmente, ator de seriado não era muito cotado para bons filmes. Muitos, infelizmente, sequer saíam da zona do seriado. Atualmente muitos já conseguem engrenar outros trabalhos. Ainda bem!

      Excluir
    2. Desculpe meus erros. Estou escrevendo por um dispositivo móvel. Ele, as vezes, troca a palavra que eu estou escrevendo e eu não percebo a tempo. Um abraço.

      Excluir
  2. Oi, Fabiano... Tdo bem?

    Foi lamentável mesmo esse cancelamento da revista, pois nem mesmo com todo o hype em torno da série de TV a HQM conseguiu manter as vendas e seguir adiante. Das revistas de linha adulta (mesmo juntando com a linha Vertigo da DC) "WD" é uma das minhas séries favoritas e eu vinha fazendo um esforço pra continuar acompanhando a coleção no Brasil!

    Sei q a 1º reação da maioria dos leitores é se revoltar contra a editora, e não podemos tbm defender os erros estratégicos e de má-gestão q a levaram ao fracasso (a começar pelo péssimo atendimento ao público e falta de informações claras sobre os seus produtos nas redes sociais)... Mas tbm tem o lado empresarial da coisa, né?

    Tanto vc, qto eu... somos empresários (temos nossos próprios negócios pra gerenciar) e acredito q a nossa visão sobre questões assim seja um pouco mais diferenciada da maioria dos leitores. Pois a gente se vê obrigado a tentar ver as coisas sob a ótica da empresa tbm (e não apenas o ponto de vista do consumidor). É difícil manter qq empresa no Brasil (pelo menos de forma honesta e sem passar a perna nos outros) e a HQM não deu conta do recado. A editora cometeu seus erros (e não foram poucos) e no fim das contas tanto ela qto o leitor saíram no prejuízo!

    Enfim... Infelizmente essa não foi e nem será a 1º editora de HQs a quebrar no mercado nacional!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, LEO! Não vou jogar pedras na HQM, pois, como você bem disse, é difícil manter uma empresa honestamente no Brasil. Os custos são caros e o mesmo incentivo não é dado para algo pequeno. Aposto que a HQM teve despesas e obstáculos bem maiores do que uma MSP, por exemplo. E a tendência é piorar. Esse governo está de olho em tudo e em todos. Já querem se meter no sistema "crownfunding" e logo vão se meter em outras questões também. gozado que se meter em catar os traficantes, prender e mudar o código penal para leis mais severas e sem benefícios de saidinhas em datas específicas, isso ninguém quer.

      De volta ao foco, a única coisa que poderiam ter melhorado era a parte de contato com o leitor. A HQM vai em programas de Internet, como o HQ e Cia, por exemplo, e todos são super simpáticos, mas na hora de facilitar um contato, não vi.

      Espero que outra editora possa tomar a iniciativa. Será um tanto duro, já que a série na Tv está bem avançada e o público não curte muito ver uma "reprise" nos quadrinhos, principalmente quando a temporada ficou lá atrás e, com isso,m nem dá para fazer as divertidas comparações das diferenças entre o seriado na TV e a publicação nos quadrinhos. A editora que abraçar esse projeto tem que saber que, de início, está pegando um grande elefante pela frente.

      Abraços.

      Excluir

Peço educação e gentileza na troca de ideias. Obrigado!