sábado, 18 de março de 2017

ALMANAQUE TEMÁTICO - CHICO BENTO - ESCOLA - PARTE 5 - SUPERLATIVO

Almanaque Temático - Chico Bento - Escola, n° 25,
Preço de capa: R$ 6,50 (seis reais e cinquenta centavos)
Publicada em  Janeiro de 2013 pela Panini Comics

Algumas vezes é divertido encontrar historinhas que visam ensinar. Esta, por exemplo, foi elaborada sem nenhum pudor de utilizar os personagens para ensinar o superlativo  dos adjetivos de nossa gramática. 

Adjetivo é toda palavra que expressa característica, qualidade ou defeito em alguém ou alguma coisa.

Por exemplo: Eu sou ribeirãopretano. A palavra em negrito é uma característica que indica que moro em Ribeirão Preto. Então, ribeirãopretano é um adjetivo.

A gente vive lendo postagens em redes sociais dizendo brasileiros isto ou aquilo. Esta palavra é uma característica geral de todos os que vivem no Brasil, portanto, brasileiros é um adjetivo.

O adjetivo que põe qualidade ou defeito é aquele onde dizemos: 

A árvore é muito alta. O coelho é muito branco. O chocolate está muito caro. Eu sou muito gostoso. Todas essas palavras em negrito são adjetivos, pois ela diz como é determinada coisa ou pessoa. 

Ainda no exemplo acima, notem que antes de cada adjetivo eu coloquei a palavra muito. Ela indica que o adjetivo é ainda mais intenso do que normalmente é. Essa maneira de se expressar se chama
superlativo analítico.

Mas a HQ, na verdade, ensina o superlativo sintético: uma forma de transformar essas duas palavras em uma, tornando-as assim:

A árvore é muito alta
A árvore é altíssima

O coelho é muito branco
O coelho é branquíssimo

Vemos, então, que:

Superlativo analítico é tipo muito legal, trilegal, bem legal, bastante legal, legal, legal demais, legal pra karáleo.

Superlativo sintético é legalíssimo - o adjetivo comum sempre ganha o íssimo ou íssima e não precisa de mais nenhuma palavra....  íssimo e íssima são chamados de sufixos - criados apenas para essa função no superlativo. 

Existe também, em alguns casos, o sufixo érrimo. Exemplos: 

Ele é muito pobre
Ele é paupérrimo

Ela é magra demais
Ela é magérrima


Agora fiquem com a HQ, que foi publicada originalmente na revista Parque da Mônica, n° 84, em dezembro de 1999, pela Editora Globo (capa) e, em novembro de 2005, no Almanaque da Mônica n° 111, também pela Editora Globo (capa)





Um abraço bem forte a todos vocês, ou....
Um abraço fortíssimo!

Fabiano Caldeira.




3 comentários:

  1. Legal! Essa eu não conhecia. Valeu por compartilhar. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcos! Você não conhecia? Caramba! É difícil você não conhecer uma HQ da turma. Boa semana!

      Excluir
    2. Nessa época eu não colecionava mais, ai não conhecia

      Excluir

Peço educação e gentileza na troca de ideias. Obrigado!