segunda-feira, 30 de maio de 2016

[Música] O novo sucesso "IT JUST HAPPENS" e Aniversário de Marie Frediksson, a alma do Roxette




Hoje, Marie Fredriksson, a alma do Roxette, completa 58 anos. O presente quem ganhou fomos nós, com esse clipe lindo do novo sucesso "IT JUST HAPPENS", que mostra que o amor deve ser contagioso e a lei do retorno. Deus ainda lhe dê muita saúde e imensas realizações.






Você pode saber mais sobre essa grande novidade do álbum GOOD KARMA através das redes sociais, como o Facebook, que tem várias páginas informativas da banda,  o YouTube lista facilmente o videoclipe lançamento (dentre outros) e o próprio Google já mostra todas as faixas deste novo álbum, os sites oficiais e alguns outros bem antenados. É fácil ter acesso às novidades do ROXETTE na Internet. 



sexta-feira, 27 de maio de 2016

quarta-feira, 25 de maio de 2016

[Vídeo] PIADA MORTAL - HQ ICÔNICA DE BATMAN E CORINGA






HQ icônica de Batman, focando no Coringa e toda a sua maldade e maluquice, ambas resultantes (no passado) de um dia ruim. Talvez, tudo o que precisamos para sair dos eixos seja, apenas, de um dia ruim. Recomendo que adquiram!








Abraços a todos.

Fabiano Caldeira.


domingo, 15 de maio de 2016

[Quadrinhos] O que tem de bom na revista do Cebolinha n°13


Este mês, as principais revistas mensais da turma da Mônica completam treze meses de numeração reiniciada a partir do n°1 - estratégia adotada tão logo chegaram ao n°100, em Abril do ano passado, a fim de que fãs pudessem se sentir motivados a iniciar uma nova coleção. Coincidências à parte, um marketing se instaurou desde o mês anterior, em torno do Cebolinha, que tinha bolado um plano infalível o qual daria certo. O suspense acabou este mês, com o anúncio de mais páginas em sua revista, passando de 68 para 84, entrando em igualdade com a da Mônica, que já tinha adquirido esse montante desde os tempos da Abril, nos anos 80.




Como forma de celebrar essa conquista, as contracapas de todos os títulos passaram a representar uma nova versão de suas capas oficiais desta edição, só que modificadas, sempre contendo alguma participação do Cebolinha. As tirinhas finais também foram, todas elas, em homenagem à novidade.

E a própria revista do Cebolinha, agora, como está? Qual o conteúdo dessa edição comemorativa?




"OS ANÉIS DA SORTE" é uma saga em três partes, creditada ao Flávio T. de Jesus (roteiro), Jairo A. dos Santos (desenhos) e Kazuo Yamassake (arte-final). Parece que esse trio de artistas dá muito certo. Nesta aventura, o resultado final de seus trabalhos resultou em uma bela arte ao longo de toda a trama, que se estende por 31 páginas, sendo, esse algarismo, se invertido, vira o número 13, ou seja, o número desta edição.




O 13 também está presente por todo o roteiro, uma vez que ele consiste em mostrar personagens infantis de uma época distante se reunindo, às escondidas, para acabarem com o azar que ronda suas trajetórias. Um vilão repentinamente se revela entre eles e causa certa bagunça, fazendo com que doze anéis mágicos acabem sendo teletransportados aleatoriamente no espaço-tempo. Curiosamente, eles foram parar em diferentes núcleos dos personagens da Mauricio de Sousa Produções nos tempos de hoje, bem quando Cebolinha pretendia juntar todo o pessoal da rua para anunciar a novidade do acréscimo de páginas em sua revista. Fato que até acontece, mas a alegria não dura muito, dada a aventura que subitamente começa quando o vilão e um mago invadem o momento em busca de ajuda para o resgate dos anéis.





Cada anel constituía, na verdade, um talismã diferente. Eles foram parar, cada qual, em núcleos correspondentes ao seu tema. Por exemplo:  o filtro dos sonhos foi para o Piteco, o elefante branco foi parar na turma da mata, a pedra de ametista está com o Astronauta, o olho-grego está com no universo da Tina, o ank está com o Penadinho e sua turma, o trevo de quatro folhas foi parar na era do Horácio, o muiraquitã está com o Papa-Capim e assim vai...

Era preciso dar conta de ajudar o mago a ter posse de todos os objetos, antes do vilão, uma vez que os personagens daquela época eram muito supersticiosos e, com isso, a felicidade do futuro promissor de cada um deles dependia de tal feito. 

Trata-se de uma aventura bem gostosa de se ver, como há muito tempo não tive a sorte de encontrar nessas edições da turminha. A produção está de parabéns! Na minha opinião, ficou uma obra perfeita, que celebrou o momento em questão de forma inteligente, através de uma aventura de verdade, sem ficar apegado aos fatos de forma excessivamente piegas em termos de metalinguagem.






Ainda há mais algumas surpresas ao logo da revista, como uma página envolvendo o Nico Demo, uma HQ curta (e até legalzinha) com o Do Contra, às voltas com o gênio da lâmpada mágica, e também uma aventura interessante, bem feita e que consegue ter um viés educativo acerca do mosquito Aedes Aegypti, o grande causador da dengue, chikungunya e zika. Não é uma trama feita especialmente para o mercado publicitário de campanhas de promoção à saúde, mas poderia se encaixar perfeitamente nesse quadro.







Uma boa HQ, com Cebolinha e sua irmã Mariazinha, também não poderia faltar. Afinal, a família do Cebolinha é uma das mais carismáticas. 





Penadinho, Piteco e Astronauta também dão as caras em historinhas próprias. Algumas com apenas uma página, e outras, com um pouco mais.


Recomendo a aquisição deste Cebolinha  n°13 a todos os fãs da turma da Mônica. Está aí, uma edição que, pelo seu número de azar, se revela um produto de muita sorte a quem o adquire.


Abraços a todos! 
Tenham uma semana!

Fabiano Caldeira.


segunda-feira, 9 de maio de 2016

[Quadrinhos] Mensais da Turma da Mônica - Maio 2016

Este mês, as revistas mensais da turma da Mônica começam a ser encontradas nas bancas com a grande novidade que é a revista do Cebolinha conter 84 páginas de agora em diante. Ela surgiu em 1973 - após a da Mônica, em 1970 - e sempre teve 68 páginas. Na época, o mesmo tanto de páginas que tinha a revista da dentuça. Com o passar do tempo, Mônica ganhou mais páginas, Cascão, Chico Bento e Magali também, estes três, ficando em pé de igualdade com a do Cebolinha, que, infelizmente, permaneceu sempre com as mesmas 68 páginas, mesmo tendo comemorado três números 100 em editoras diferentes e o número 500 (somando-se todas as publicações desde os anos 70) já na era Panini. Agora, o título volta a estar em igualdade com Mônica, o que eu acho mais do que justo. Eu já garanti a minha e recomendo que comprem.  As contra-capas de todas essas mensais contém a mesma base de arte da capa, só que com a modificação de uma piadinha envolvendo a participação do Cebolinha, como se ele, de repente, tivesse feito uma visitinha pelas edições. Nos outros títulos, destaque para a edição de aniversário da Magali onde, além de sua HQ de comemoração, há boas tramas com o seu gatinho Mingau, e a revista do Cascão conta com boas histórias, inclusive uma HQ bem divertida com  turma do Penadinho.








quinta-feira, 5 de maio de 2016

[Quadrinhos] Mensais Disney - Maio 2016







É impossível não destacar a bela capa de Zé Carioca, pelo fator inusitado de vê-lo voando, no Rio de Janeiro, nos braços do Super Pateta, que é a chamada para uma aventura inédita que abre esta edição. Há tempos que a Abril Jovem vem apresentando uma boa produção de HQs inéditas do papagaio, sempre na abertura de sua revista. 

Tio Patinhas traz nove histórias com o MacMôney em homenagem aos 60 anos do personagem. 

A nova 'Disney Especial' traz o tema: "Os Jornalistas".








segunda-feira, 2 de maio de 2016

[Quadrinhos] Os três ou quatro trabalhos de Peninhate de Creta



Uma das boas surpresas que recebi de Portugal foi "OS TRÊS OU QUATRO TRABALHOS DE PENHATE DE CRETA", cômica história em quadrinhos com forte referência a Hércules e seus doze trabalhos. O próprio dá o ar da graça, pois é o garoto-propaganda de uma empreitada patrocinada pelo Patinhonio (claro que me me refiro ao Sr. Patinhas), que presenteia com um desconto simbólico os inscritos ao 'reality show' de "QUEM QUER SER HÉRCULES?" 

Quem produz os vasos? O pobre Donaldides (Donald). Por que escrevi dessa forma? Porque, infelizmente, seus vasos acabam sendo quebrados, várias vezes, ao longo da aventura. Chega a ser cômico o que fizeram ao pobre personagem artesão.

Peninhate e Gansolinus (Gansolino) resolvem participar da competição que consiste em três ou quatro desafios. Peninhate é um otimista nato e enfrenta cada item da lista com criatividade e bravura, ao contrário de Gansolinus, que lhe acompanha mais pela  consideração do que pelo empenho em cumprir as seguintes tarefas:

- capturar o Leão de Nemeia
- limpar o estábulo do Rei Ãugias 
- calar a Hidra de Lerna

Durante a execução dos trabalhos, Peninhate e Gansolinus vão percebendo algumas coisas antes obscuras e que vão se tornando mais claras até o fim da execução do terceiro feito. 

A final de"QUEM QUER SER HÉRCULES?" lembra bem os moldes modernos dos melhores programas de competição que conhecemos, e terem colocado os dois personagens nessa empreitada, juntos, até que ficou bem interessante. Patinhas retratou bem o lucro capitalista de quem investe em uma produção como essa, e Donald, por sua vez, não ficou atrás ao revelar a dura vida de quem tem que dar duro na produção dos produtos. Hércules, inserido como um fanfarrão cretino, foi ousado de se ver. Em tempos onde a vigilância daquilo que se coloca em uma HQ vem sendo intensa, bastante comentada e criticada, vale se perguntar se artistas os brasileiros fariam algo parecido, de mesmo peso,a algum outro grande ícone da Grécia.

Peninha é conhecido por ser  confuso, atrapalhado e fanfarrão. Tais características renderam-lhe ótimas histórias ao longo de todas essas décadas de quadrinhos Disney. Eu me divirto com sua presença, seja como ele próprio ou encabeçando alguma paródia de personagens conhecidos, como Pena Kid, Pena das Selvas, Morcego Vermelho e, agora, Peninhate de Creta. 

Comix n° 115 
Portugal, 11 de Fevereiro de 2015
Publicada pela primeira vez aqui,
Grécia, 31 de Agosto de 2012
-----
Segundo o Inducks, não há registro de
publicação  dela no Brasil

Abraços a todos!

Fabiano Caldeira.