domingo, 10 de abril de 2016

[Texto] Refletindo sobre essa politicagem atual - Leonardo Boff - como você quer morrer?

Hoje, no meu Facebook, vi um texto usado como massa de manobra - aliás, mais um, né? dentre tantos já circulantes por aí! - e o alvo, agora, foi o Leonardo Boff.


Leonardo Boff é um filósofo muito bem conhecido. Sua visão política pode não ser a correta, mas a liberdade de se expressar deve existir tanto aos azuis quanto aos vermelhos.
-----------
E sim, essa falácia toda de impeachment só interessa mesmo aos mais estáveis financeiramente, uma vez que agora estão atingindo a classe que antes fazia-se de morta quando só os mais pobres era que choravam suas dificuldades. É bem coerente defender um governo que vai continuar maltratando os pobres, mas vai tratar bem melhor os empresários e pessoas classe AA, A e B. Agora que fábricas de automóveis e demais equipamentos de alto consumo estão não tendo mais como apertarem seus cintos, resolveram protestar e fazer um belo movimento. 
------------
Onde essas mesmas pessoas, cheirando a perfume europeu, estavam quando grande parte da população atingida por essa crise sequer tinha o seu carrinho velho para andar? O pobre que pensa que esse impeachment vai resolver os problemas dos mais atingidos e necessitados, realmente, não sabe o que o aguarda mais pra frente.

Quando falo de pobre se fodendo com a tucanaiada, não me refiro especificamente aos miseráveis que estão sem teto ou sem um farelo de pão para comer. Eu me refiro àqueles que tem (ou tiveram há pouco tempo) seus trabalhos, seu teto e lutam para continuarem tendo esse mínimo de dignidade para conduzirem suas vidas. Eu me refiro, também, aos trabalhadores autônomos, muitos deles, cabeleireiros, esteticistas, donos de botecos, modestas lojinhas, esses que viraram seus próprios patrões, que se autointitulam empresários porque estão conseguindo manter, às duras penas, o seu carro, o seu salão, o seu comércio e a aquela viagem básica com a família, no feriadão, para algum ponto próximo de onde moram. 
------------------
Essa onda azul veem vocês com chacota, meramente como massa de manobra para conseguirem o que querem. Eles não querem vocês crescendo, pegando avião em classe A, viajando ao exterior. Para eles, interessa vocês aonde estão, no patamar em que se encontram. Podem até melhorar um pouquinho, aqui e ali, a fim de facilitarem mais as coisas, afinal, trabalhador bem sucedido consome mais e o consumo aumentando é bom para o país. PARA O PAÍS, entendeu? Vocês nada mais são do que combustível para o país, para que os empresários de verdade alcem voos grandes à custa do teu empenho em lucrar sendo que terás que continuar trabalhando no feriado e, com isso, ficar contente quando vai àquela praia suja do litoral e chamar isso de viagem dos sonhos.
--------------------
Acordem, pobres trabalhadores e pobres empresários pequenos. Está difícil, hoje, com tudo o que vamos vendo, continuará difícil amanhã, se tudo mudar, uma vez que a tucanaiada não está nem um pouco a fim de facilitar as entradas para as universidades, já começando a aloprar os estudiosos desde a mais tenra idade com a negligência à merenda de qualidade e ensino público digno, sem greves enormes e nem pouca vergonha acontecendo na sala de aula. A tucanaiada pode não acabar com o SUS, porque é interessante demais ver tanto dinheiro destinado à saúde, mas tão pouco sendo feito a respeito, pois o grande montante vai mesmo é para os paraísos fiscais de seus membros e demais comparsas, pois, até hoje, não se prestam contas de onde estão sendo investidos, exatamente, cada centavo do dinheiro arrecadado que dizem ser investimento em saúde e educação. Tudo o que vemos são prestações de contas de algumas obras superfaturadas e campanhas educativas pífias a preços exorbitantes. 
--------------------
Somos mera engrenagem para a classe A voltar ao poder de outrora, onde se negociava sonegações gigantescas através do velho hábito de que uma mão lavava a outra, e com, isso, todos os interessados ganhavam. E os desinteressados por essa corja é que se iludam, novamente, com uma reforma aqui e outra ali, para que continuem tão desinformados quanto antes, de como é grande a sujeira debaixo do tapete real, Pensem muito bem antes de se iludirem ao pensar que a solução está em tirar o vermelho e colocar o azul. Talvez a solução fosse acabar com tudo de uma vez e implantar um novo sistema. Mas como isso seria utópico demais, resta, ao menos, situar-se da lucidez necessária entre escolher como quer morrer: sabendo que tem um tumor que não tem condições de ser tratado ou, então, fazendo o seu tratamento com médicos simpáticos, lhe dando todas as esperanças de que precisa para sorrir, mesmo eles lhe omitindo que, em breve, você vai para um leito permanente e sem regresso. 
--------------------
Acredite! Pensar nisso não evitará a tua morte, mas fará uma certa diferença para você enquanto estiver vivo.

Fabiano Caldeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Peço educação e gentileza na troca de ideias. Obrigado!