terça-feira, 13 de outubro de 2015

[Filme] INDICAÇÃO ZUMBI - PARTE IV - REANIMATOR e A NOIVA DO REANIMATOR


E agora, com vocês, mais duas boas indicações de filmes que fizeram história no mundo dos mortos vivos. Está começando mais um....







REANIMATOR, A HORA DOS MORTOS VIVOS - feito em 1985, praticamente na mesma época do primeiro filme da franquia "A VOLTA DOS MORTOS VIVOS". Não dá para saber quem deve ter pego carona na ideia de quem. Mas, enquanto os mortos vivos "DA VOLTA" esbanjavam graça facilmente, estes mortos vivos "DA HORA" bem que tentaram, mas não tinham muito carisma. Também devemos pensar que esse subtítulo deve ter sido ago colocado apenas para a versão brasileira, na época em que se dublavam os filmes para serem exibidos na TV, pois, não tenho certeza, mas parece que o título original dessa obra se resume apenas a "REANIMATOR", ou seja, "REANIMADOR". Mas, havia quem pensasse assim: "Mas reanimador de quê? Fica tão subjetivo! Então, vamos colocar o subtítulo que faz cm que o telespectador entenda do que se trata." É... já nos anos oitenta, algumas empresas de dublagens subestimavam a nossa inteligência. Deve ser porque tudo era mais simples naquela época. Qualquer coisa impressionava.


- Por que ver esse filme? Stuart Gordon dirigiu o filme onde um universitário que fica bitolado numa experiência que, segundo ele, iria revolucionar o conceito de morte, pois as pessoas praticamente poderiam ser trazidas à vida. Que raio estaria ele fazendo, só Deus sabia. Seus experimentos eram feitos na surdina, em tempos vagos e sem nenhum responsável da equipe legista por perto para interferir. Tudo resultou em um fiasco, pois suas cobaias foram trazidas à vida, porém, sem alma, sem raciocínio, apenas com um desejo imenso de matar pessoas vivas. Nessa história toda, pessoas queridas a esse pseudo-aprendiz de cientista acabam se dando muito mal. Chega a ser tocante que os únicos apoiadores dessa doidura se ferram enquanto ele não.



A NOIVA DO REANIMATOR -  A sequência do anterior, produzida em 1989, foca na experiência de trazer de volta à vida o grande amor do pseudo-aprendiz de medicina. Ao final dos ocorridos na universidade, onde ele usava os defuntos recém-chegados para seu experimento de desafiar a morte, quando tudo parecia finalmente ter voltado a seu controle, eis que sua namorada é pega e morta. O abalo foi tamanho que agora ele resolveu investir na carcaça da moça para consertar a maior cagada de sua vida. Tem gente que não aprende mesmo!


- Por que ver esse filme?  Eu praticamente não achei essa produção do diretor e roteirista Brian Yuzna muito genial. Ela perde no quesito de evolução. Não me lembro tão claramente do filme, mas recordo de não ter visto uma dinâmica entre os personagens e as situações tal qual aconteceu na trama anterior. Há momentos que - sei lá porquê - mais lembram o Frankstein. Vale a pena ver porque é a continuação do anterior que, à sua maneira, foi interessante, pois cumpriu bem seu papel em relação aos mortos vivos, a nojeira e o pavor do que acontece quando se consegue ultrapassar as leis naturais entre vida e morte. O jovem estava disposto a corrigir o experimento que trazia a vida de volta aos corpos já atingidos pela morte. Afinal, estaria ali, morta diante dele, a sua namorada, ou seja, a maior motivação para esse aperfeiçoamento. Também convenhamos que Brian sabe inserir bem o lado sentimental de seus protagonistas em um cenário psicótico. Certamente, em algum momento, torcemos para o sucesso do experimento do jovem.


O "INDICAÇÃO ZUMBI" de hoje abriu com a arte do Fábio Gesse. Fábio gentilmente nos cedeu seu zumbi para esta brincadeira, pois ele gosta bastante de ajudar a promover a dedicação dos amigos de desenho. Ele é o dono do canal "ESTÚDIO ARMON" que conta com um blogue bem bacana onde expõe vários tipos de trabalhos em HQs mais voltadas ao segmento no tipo mangá e também um espaço no YouTube onde você pode assisti-lo falando do que leu, recebeu, suas impressões acerca de determinada HQ ou artista do ramo, etc. O Fábio é uma peça muito importante neste cenário de publicações independentes de HQs, pois ele integra e promove as histórias de vários artistas que estão aí na luta. Está aí um cara inteligente e que merece minha admiração e respeito. 

Links para o canal do Estúdio Armon:

ESTÚDIO ARMON - o blogue

ESTÚDIO ARMON - Facebook

ESTÚDIO ARMON - YouTube




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Peço educação e gentileza na troca de ideias. Obrigado!