domingo, 7 de junho de 2015

[Revista] O que mais gostei na revista do Chico Bento N° 1 ne?



A revista do Chico Bento já começa com uma trama bem agitada com vários afazeres, muita gente em uma competição que diverte e ensina também. "DIA DE GINCANA" é uma ótima história onde os alunos da escola da Vila Abobrinha participam de uma competição. Começa com as provas que nós, adultos, já conhecemos dos nossos tempos e a coisa vai se encaminhando para alguns ensinamentos acerca do descarte do lixo reutilizável, material que pode ser reciclado, lixo orgânico. Eu achei uma boa sacada para valorizar a trama, já que uma boa HQ deve sim ter uma mensagem boa a ser transmitida além daquela que já está inserida no foco principal que é a competição. A trama teve seu fôlego e estilo assegurados do começo ao fim. Foi legal também porque ela reuniu praticamente todos os personagens já conhecidos da turma do Chico Bento. Se tivessem aparecido o Nhô Lau e o Tonico (pai do Chico) estaria perfeito, pois, a meu ver, só faltaram mesmo esses dois.

"O ASSOMBRADO" - Zé Lelé anda à noite e acaba sendo vítima de vários tipos de situações ruins e o engraçado é que ele vai assustando as pessoas a cada novo incidente consigo. Trata-se de uma história simplesinha, mas bem bacana. No mesmo nível dela também está a que segue: "O EFICIENTE" mostra Chico Bento com preguiça de fazer a colheita do milho. Enquanto ele tira um cochilo, seu porquinho Torresmo é quem acidentalmente acaba fazendo a colheita por ele. Gostei de ter visto a inclusão do Torresmo em destaque. 

"SORRIAM!" é uma trama em que a turma da mata se vê às voltas com câmeras filmadoras pra todo lado. A bicharada estranha bastante a novidade. Gostei de rever personagens como a Rita Najura, Jotalhão, Rei Leonino. 

"CUIDADO, MARRECO BRABO!" é uma boa HQ de miolo que mostra o hábito de Chico Bento e Zé Lelé de afanar as goiabas do Nhô Lau. Ele resolve tomar uma medida inusitada para proteger suas goiabeiras: colocar um marreco de guarda. A obra não tem qualquer pretensão a não ser ilustrar o cotidiano da relação entre Chico Bento, Zé Lelé e Nhô Lau - bem propício ao leitor leigo.

A revista foi proveitosa para mim da página 3 até a 33. Então, dada a premissa desta ser um novo n° 1, essas traminhas colocadas posteriormente acabam vindo a calhar aos então leitores novos, mas espero que o tempo faça com que ganhemos um aproveitamento maior nos enredos. 

Este foi o fim do ciclo de postagens acerca dos principais títulos da MSP que ganharam uma nova edição neste passado mês de Maio de 2015. Em geral, o saldo foi bem positivo, apesar de ainda não ser possível de avaliar se haverá mesmo uma mudança latente em algum aspecto dessas tramas. Agradeço ao pessoal que compareceu aqui com sua presença, sua leitura e os comentários os quais só vieram a somatizar para a vida deste blogue. Adorei. Espero que voltem, na medida do possível, em cada postagem nova. Abraços e fiquem com Deus.

Fabiano Caldeira.


>>>>>>>>>>>> Banco de Imagens <<<<<<<<<<<<













5 comentários:

  1. As cores e detalhes de fundo são quase melhores que a historia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, uma coisa que não de pode reclamar nessa fase Panini são as cores.
      Abraços.

      Excluir
  2. Os traços desse gibi ficaram terríveis. Pra mim, de todos foi o q ficou os piores desenhos. As piores foram "O eficiente" e a do marreco brabo. E tbm acho o nariz do Chico nesses gibis muito estranho, até quando são desenhos feitos a mão, está menor do q era, parece q fizeram plástica nele rsrsrs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcos! Não gostou da revista do Chico Bento? QUem sabe ela melhora ao longo do tempo, né? rsrsrs.... Abraços.

      Excluir

Peço educação e gentileza na troca de ideias. Obrigado!