quinta-feira, 4 de junho de 2015

[Revista] O que mais gostei na revista da Mônica N° 1 ne?




A nova edição da revista Mônica começa com um número 1 que traz uma  boa aventura dividida em quatro partes:

"EM BUSCA DO GIBI NÚMERO UM" traz os créditos atribuídos a Emerson B. Abreu (roteiro), Sidnei L. Sallustre (desenhos) e Lilian A. Almeida (arte-final). E ver o nome do Emerson só me fez pensar em duas coisas: 1-) a história será muito boa ou talvez muito do oposto. 2-) a possibilidade de ter que conviver com as caretas de olhos esbugalhados e língua para fora a todo momento será grande. Sobre esta segunda, parece que o estúdio meio que adotou essas caras e bocas mesmo em HQs de outros artistas. Elas aparecem em todos os títulos mensais e em praticamente todas as histórias. Não sou fã delas quando aparecem à toa. Mas, dependendo do contexto da historinha, até que vêm a calhar. Foi assim, bem gostoso de se ver, nas tramas de "O TUBARÃO" (Cascão n° 1) e "AQUELA HORA DO GATO ATACADO (Magali n° 1). Bom... essa primeira parte da história só tem a função de mostrar do que se trata. Mônica fica triste porque seu cão hiperativo rasgou toda sua revistinha n° 1 da vaquinha Blau-Blau. Cebolinha imprime um mapa que informa sobre uma ilha especialmente voltada para gibis raros. Provavelmente lá teria um outro exemplar da vaquinha Blau-Blau n° 1.

"O SUBMARINO AMARELO" é a segunda parte, que mostra Mônica e Cebolinha interagindo com Xaveco e Xabéu na casa deles. Na verdade, eles estavam mais interessados em um submarino amarelo que estava guardado na piscina. Uma menção à revista Cebolinha n° 211 (Editora Globo) é feita no rodapé de um dos quadrinhos: ela tem a ver com a casa onde Xaveco e Xabeu moram. Vemos Xabeu dando uma ponta na piscina e desastrosamente bater a cabeça no submarino. Achei a cena desnecessária, porém, certamente acrescentaram-na porque pretendem mostrar que não estão mais tão preocupados com situações politicamente incorretas, pois acredito que mostrar uma jovem batendo a cabeça ao dar uma ponta na piscina não seja algo muito agradável de se colocar. Além disso, Mônica e Cebolinha simplesmente saem sozinhos pilotando o tal do submarino amarelo que mais parece um peixe linguado estilizado. Já houve época em que eles não podiam nem entrar mais no supermercado sozinhos, quem diria em pilotar um submarino de verdade adentrando na imensidão do mar. Sem dúvida que houve alguma intenção de mostrar algo aos leitores.

"OS QUATRO DESAFIOS SUPREMOS" - nesta terceira parte, Mônica e Cebolinha já estão em pleno oceano e agora precisam de orientação para chegarem à tal ilha dos gibis raros. Segundo o mapa, há alguns desafios pelo caminho e somente após enfrentá-los é que chegarão ao destino final. Devo dizer que foi bem interessante ver como eles se saíram. Deviam ter criado um "game" assim.

" A FANTÁSTICA ILHA DOS GIBIS MAIS RAROS DO MUNDO" encerra a aventura mostrando Mônica e Cebolinha chegando à tal ilha dos gibis raros. Acontece que eles nem ficam tanto tempo assim, pois logo encontram o homem responsável por ter criado o mapa e postado na Internet. O sujeito fica impressionado de ter visto que alguém finalmente havia chegado lá e conta que todos os desafios colocados no caminho significaram apenas que adquiriram meios para que ele pudesse ser resgatado e voltar para casa, uma vez que ele havia ficado ilhado naquele local justamente porque havia perdido seu meio de transporte e demais condições que lhe propiciariam voltar. Sendo assim, o homem simplesmente pega alguns objetos que Mônica e Cebolinha trouxeram dos desafios e vai embora, deixando as duas crianças sozinhas naquele recinto. Sim. Mônica acaba adquirindo, lá mesmo, seu exemplar da vaquinha Blau-Blau n° 1. Depois disso, a trama termina já no outro dia, com Mônica e Cebolinha já de volta ao bairro do Limoeiro.

Trata-se de uma boa aventura com desenhos bem bonitos, bastante painel e cenários sem muita economia. As cenas de grande impacto foram muito bem trabalhadas, é claro, surpreendendo por estar um tanto além dos padrões atuais da MSP. Há quem diga por aí que esta foi a melhor história de todos os títulos deste mês. Fico contente com isso, pois faz muito tempo que a revista da Mônica não encabeçava opiniões desse tipo. Espero que seja algo crescente e que mais tramas de sucesso venham nas próximas edições, para valorizar ainda mais o título.

"QUANTAS DESCULPAS" já tem padrões bem diferentes da arte da saga que abriu esta edição. Penso que a colocaram para mostrar um pouco da turminha e lembrar o leitor de que a Mônica fica enfezada quando alguém dá um nó nas orelhas de seu coelhinho. Mas são tantos os garotos que gostariam de fazer isso, que fica difícil saber quem de fato foi. Magali aparece na história para mostrar ao leitor que ela é a única que não compactua com essas ações dos meninos da rua. Uma historinha feita apenas para que os leitores novos reconheçam a quê vieram alguns personagens mais conhecidos da turminha.

"ÁRVORE" ... ah, ah, ah, ah.... achei divertida essa historinha de uma página que visa mostrar a superforça da Mônica diante das provocações dos meninos. Como já disse antes, parece que tentaram o cuidado de colocar historinhas que mostrem a personalidade do personagem-título da revista e seus amigos. Como sou um leitor veterano, digo que esta foi muito bem bolada. Arte boa, cenário bom, ideia muito legal!

"EU VOU SOPRAR E SOPRAR..." é uma HQ atribuída à turma do Penadinho. Na verdade, somente o Lobi aparece nela. É uma daquelas típicas HQs de miolo que eu tanto via antigamente nas revistinhas do Cascão.

"O SUBMARINO AMARELO" encerra a edição. Gostei bastante da historinha que mostra Cascão, Cebolinha e Xaveco brincando em um submarino amarelo feito de papelão, usando a imaginação. Ri quando começaram a provocar a Mônica referindo-se a ela como um espécime raro de baleius dentuçus. Foi engraçado tabém o Xaveco com aquele barulho que ele fazia, jurando que estava reproduzindo um dos equipamentos do transporte. Uma boa trama, que termina fazendo uma brincadeira no que se refere claramente à música Yellow Submarine (The Beatles).

Em geral, esta edição da Mônica merece aplausos diante de um conteúdo que realmente pode ser digno de consideração. Espero que a qualidade possa se manter nos próximos meses. Espero também este novo marco para as edições possa nos transmitir uma qualidade melhor de roteiro e desenhos. Está parecendo que sim. Mas, para ter uma opinião devidamente formada a respeito, o jeito será aguardar o que está por vir.


--------------- Banco de Imagens -----------------












8 comentários:

  1. Apesar das caretas aparecerem em quase todas as hqs de aberturas e em algumas de miolo, mas acho q essa da abertura da Mônica é q ficaram mais exagerados, até por ser hq do Emerson.

    Nesse gibi sento muita falta de hqs com secundários. Ficou muito focado só com a turminha. Normalmente gibis da Mônica é q mais tem hqs com secundários. Podiam ter colocado pelo menos Astronauta q não apareceu nesse mês em nenhum gibi, nem Papa-Capim.

    ResponderExcluir
  2. O que eu vi nessa historia foi: a burrice é a chave da inteligencia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrsrs... Me explica porque fiquei burro agora e não entendi. Fala que eu te escuto. Rsrsrs...

      Excluir
    2. Porque é a tipica historia do Emerson,faz os personagens criarem um humor meio sonso,tipo o do chaves,e Mônica e Cebolinha conseguem o objetivo assim,e esse tipo de historia é engraçada por isso,é bobo mas é

      Excluir
    3. É, você tem razão na sua observação. Por isso eu disse que as histórias dele são muito boas ou muito ruins. Difícil achar uma que fica num meio termo. As pessoas amam ou odeiam. Não conheço muitas histórias dele. Lembro daquela do Sobrado Assombrado do Senhor Samir que gostei bastante. Mas algumas lembro de não querer nem conhecer.

      Valeu por explicar. Abraços.

      Excluir
    4. Quadrinhos longos caretas pra caramba,humor sonso,denise,denise,ligação com TMJ,é o unico roteirista que da pra reconhecer sem creditos,e as historias deles não são de rotina,tipo o cebolinha bola planos depois a monica descobre e depois coelhada ou a magali ta comendo e vem o mingau,sempre tem uma coisa diferente

      Excluir
    5. Entendi. Bom saber que tem todo esse diferencial. Vou prestar mais atenção nas próximas vezes.

      Amanhã terá a última postagem desse ciclo das revistas n° 1 "ne" - a do Chico Bento. Em algum horário após as 15.

      Abraços.

      Excluir

Peço educação e gentileza na troca de ideias. Obrigado!