sábado, 2 de maio de 2015

[TV] Um programa culinário nada "marravilhoso"





Há um programa no GNT que se chama "QUE MARRAVILHA!". Ele já foi bom, já foi interessante, quando o foco era mostrar o "chef" Claude realmente preparando alguma coisa. De uns tempos pra cá, andaram mexendo na fórmula e não me agradou. A versão agora estendida com o subtítulo "Chato pra comer!" é muito ruim. As pessoas são levadas lá e se expõem a circunstâncias que não querem. Como sabem que é um programa de TV, tudo é lindo na hora da filmagem. Mas, e depois?

Hoje mesmo, passou um episódio de um homem que frutos do mar e também não é muito chegado em legumes na comida. Segundo ele, seus exames estão ótimos e rola uma "D.R." às vezes, quando a mulher o força a comer os tais alimentos alegando serem bons para a saúde e a discussão cessa com ele esfregando os resultados dos exames na cara dela. Imagino a harmonia linda que deve ser.

Não contente, ela o inscreveu no programa, logicamente, na intenção de fazê-lo comer. O engraçado que o foco até nem foram os legumes, mas, sim, os frutos do mar. Parecia mais uma espécie de castigo a uma reeducação alimentar. O cara ficou isolado da família em um outro local e se viu diante de um prato com lula imitando uma dobradinha, alguns irrisórios pedaços de linguiça do tipo paio e outros igualmente irrisórios pedaços de itens variados, desde pedacinhos de carne de porco até legumes. Deu para perceber na hora que aquilo não estava nada agradável. Como todos são civilizados, obviamente o clima foi de paz. Mas, e depois? O homem não se rendeu à iguaria - até comeu os pedaços de carne de porco, paio e legumes, mas os frutos do mar (que eram bem numerosos e volumosos perto dos outros itens) ficaram. 

Não sei o que dá nessa produção de TV em organizar programas dessa forma, promovendo brigas e conflitos tardios. Ao invés da programação juntar e unir famílias, falar de tolerância e respeito, parece que estão querendo fazer justamente o contrário. De repente é engraçado ver a cara do cidadão lá, sem saída, olhando para um prato de comida que não tem nada daquilo que ele gosta de comer... e saber que está lá, passando por aquilo, porque sua mulher decidiu que seria bacana??? Depois essas mulheres reclamam quando a relação vai mal.

Espero que programas assim tenham vida curta. Não se trata de um gosto pessoal, mas de manter um certo nível de bom senso na TV. Não sei o que se passa na cabeça dessas pessoas para se inscreverem nesse tipo de atração. Mas sei que, se de repente rolar uma boa "D.R" em casa, depois, é porque elas fizeram por merecer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Peço educação e gentileza na troca de ideias. Obrigado!