sexta-feira, 3 de abril de 2015

[Revista] Turma da Mônica 99 - o copia e cola faz a festa nas páginas





Tentei até resistir, mas essa capa me atraiu tanto que acabei trazendo a revista. Faz tempo que não vejo uma arte tão simples assim em um título da MSP. Quem me acompanha desde os blogues anteriores, sabe que tenho um carinho especial pelo nome "TURMA DA MÔNICA", pois foi com uma revista dessas que voltei ao habito de ler os quadrinhos da MSP após um longo hiato e ter recomeçado até então pela Disney. 

Curiosamente, essa revista chega cerca de 10 a 15 dias depois das primeiras mensais. Logo, você ainda a verá nas bancas, pelo menos, até o dia 17 ou 20 deste mês. 

As histórias são boas, com bastante personagens e, sobre isso, o ponto alto é o aparecimento de alguns que normalmente não dão as caras nas demais. Se bem que já nem sei mais se aparecem, pois ando meio desligado dos últimos materiais novos há vários meses. Chamou-me a atenção o Alfacinha, um menino português. Os outros já são bem conhecidos: Xaveco, Franjinha, Anjinho, Titi, Jeremias, Luca, Dudu etc. 

Os desenhos também são bonitos. Deram uma caprichada no cenário de alguns quadros maiores, isso é muito bom, indica atenção e zelo. Porém, insistindo nesse foco, não sei explicar muito bem, há algo de estranho nessa arte linear de desenhar os personagens. Vejam a imagem abaixo:



Nos três primeiros quadros, o rosto da Mônica é exatamente o mesmo. Fizeram um "copia e cola" ali. O do Anjinho também acontece isso e vemos tal exemplo no segundo, quarto e quinto quadros. Aí, logicamente, colocam um traço ao redor dos olhos quando a expressão indica uma reação exagerada, mas, retire os tais tracinhos e você verá.... "tcham, tcham, tcham, tcham!"... mais um "copia e cola" do mesmo rosto. Olhe só o último quadrinho: a priori a gente pensa que é um primor fazer tantos desenhos do Anjinho onde indica o movimento da cena. Ficou bonito de se ver. Mas, olhando friamente, a gente percebe que estão iguais. Foi tudo um monte de "copia e cola". O único que teve uma certa atenção foi o último à direita, pois ele está de costas e com os braços abaixados. E também um que está bem no meio da página à esquerda, as pernas estão diferentes (porém, eis que é a única diferença nele, pois, do tronco pra cima, está tudo milimetricamente igual). 

Andei observando e percebi que essa característica predomina ao longo de todas as páginas, em todas as historinhas com mais de uma página. Será que farão assim sempre? Em algumas vezes, mudam a boca e as expressões dos olhos, mas dá para notar que a mudança foi bem pontual e o resto foi novamente "copia e cola". Então, foi isso que quis dizer quando citei acima que "os desenhos são bonitos, mas há algo de estranho nessa arte linear de desenhar os personagens". 

Eu acho uma pena! Não vou entrar em devaneios de ficar pensando no porquê está acontecendo isso. É óbvio que a demanda vem sendo maior do que a produção. Há cerca de sete títulos, todos os meses, só com a turminha da Mônica (inclui-se Chico Bento), além de Neymar e Ronaldinho Gaúcho e, periodicamente, a Tina. Ah! E também não podemos nos esquecer da versão "Jovem" da turma e do Chico. Então, trata-se de muitos títulos - o procedimento de desenhar e finalizar manualmente cada quadro de HQ não é nem um pouco veloz, mesmo que a pessoa já tenha muita habilidade, essa velocidade sempre acaba sendo limitada em busca de não errar na execução manual do trabalho. O jeito foi apelar mesmo aos recursos e truques digitais, pode-se dizer assim, com personagens pré-feitos e um bom programa de edição que permite mexer apenas em detalhes e reaproveitar todo o entorno. E o "copia e cola" é a melhor coisa já inventada nestes tempos de informática. Dá uma agilidade incrível a um texto ou imagem  a fim de reproduzi-los várias vezes. Só acho que essa realidade precisa melhorar um pouco. Os desenhos são bonitos, mas as expressões estão estranhas - é como se os personagens estivessem meio que em transe. 

Logicamente que essa era digital veio para facilitar as coisas a esse meio, mas, a meu ver, nada ainda substitui o desenho feito à mão no clássico esquema "quadro a quadro". Sou a favor de diminuir drasticamente os títulos no intuito de se obter desenhos ainda melhores, feitos à mão.

10 comentários:

  1. Pelo jeito tá cada vez pior mesmo, roteiro chato, desenhos ruins, letras digitalizadas, alterações em republicações, caretas, copia e cola...qual será o próximo passo? Eu nem ligo mais, não compro mais, enquanto manterem a CHTM pra mim já tá bom. Ah, e a capa ficou bem legal mesmo, gosto mais dessas capas simples do que aquelas cheias de desenho.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, André! Também prefiro estas capas mais simples. As capas da Msp atualmente vêm com um certo excesso de informação. Acho desnecessário e as vezes chega a me irritar.

      Obrigado pela presença! Tudo de bom!

      Excluir
  2. Eu comprei essa revista pelo mesmo motivo que vc: essa belíssima capa. Só de ver online vc já fica 'apaixonado', na banca é muito mais bonito. Que arte! Uma das melhores capas dos últimos tempos.

    Dentro do gibi, achei anos-luz melhor que as outras mensais, tirando a da Monica, que comprei, e gostei. As outras folheei e não curti: decidi comprar outros títulos.

    Eu sou totalmente a favor de diminuírem os títulos. Ronaldinho Gaúcho, Neymar e Tina acho totalmente desnecessário, tendo em vista que temas de futebol já foram muito batidos na MSP. A Tina é uma ótima personagem, mas seus traços estão ficando esquisitos com o tempo. Já existe um Almanaque da Tina, que pelo jeito, foi o único que não foi cancelado dos secundários. Além disso, o material do Almanaque é muito melhor que das histórias atuais. Ela não anda mais com sandálias, não mostra mais a barriga, não tem mais histórias sobre amores dela. O mesmo com o Rolo, que ainda tem histórias boas, mas seus traços foram alterados e ele está parecendo o Ken dos quadrinhos, convenhamos.

    Deixar de publicar essas revistas aumentaria o tempo disponível para se fazer um bom desenho, sem deixar a tecnologia de lado, podendo usar nas letras, nos títulos, entre outros. Quero que essas ed. 100 cheguem rápido as bancas. Estou muito otimista, tomara que seja uma virada na MSP, que resgate o antigo padrao de histórias.

    Abraços e ótima essa postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Matheus! Assim como você, gostei das histórias. Foi engraçado ver a Mônica no estilo noiva em fuga e também as demais tramas foram bem boladas. Se os desenhos não estivessem desse jeito bonito, porém, meio estranho nas expressões e reações, daria uma nota 10 a ela. Obrigado por vir aqui e comentar!

      Excluir
  3. Eu não sou a comprar uma revista só pela capa. Eu tenho q folhear e se o conteúdo interessar aí sim eu compro (e q anda muito dificil isso).

    "os desenhos são bonitos, mas há algo de estranho nessa arte linear de desenhar os personagens"

    A tendência é essa de traços digitalizados. Eles tem os desenhos prontos , aí só mudam certas expressões e pronto. Tudo pra facilitar. Parece q é ordem de um novo coordenador de arte lá. Uma pena, se soubesse q desenhos feito a mão eram muito melhores. Infelizmente, parece q traços e letras de PC vieram pra ficar.

    Até q os traços dessa hq aí não são tão ruins, pior mesmo foi em uma q apareceu o Antonio Alfacinha... terríveis aqueles traços. E desenhos de outras hqs tbm péssimos, assim como em todos os gibis atuais da MSP. Uma pena mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcos! Nesta edição os desenhos de todas as histórias seguem esse mesmo estilo. São bonitos, mas precisam cuidar de colocar reações diferentes no quadro a quadro. Ainda prefiro feito a mão. Ao menos as expressões eram melhores.
      Está na cara que a Msp não está ligando tanto para o padrão de qualidade das revistas. Só querem empurrar qualquer coisa e vender.
      Sobre comprar apenas pela capa, Infelizmente ainda não sei trazer uma revista pra casa se a capa não me interessa muito. Esse talvez seja um problema pra mim.

      Obrigado pela presença e um abraço.

      Excluir
  4. Comprei essa revista justamente pela capa também. Achei muito linda e simples, e vejam só, não me arrependi...tem boas histórias. O chato são mesmos essas caras fixas e sem vida.

    As vezes fico num dilema. Pra mim as histórias do Emmerson são as melhores atualmente, o problema é que em todas as suas histórias temos caretas exageradas com olhos esbugalhados que fogem do padrão clássico.Já em outras HQs é dificílimo encontra isso, a não ser esporadicamente. Tenso!
    De qualquer forma, como eu disse, gostei do gibi! Inclusive a história bem elaborada da Pipa me divertiu bastante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinceramente, acho o Emerson um dos piores artistas da MSP. Faz boas tramas, é verdade, mas peca nos desenhos pelos motivos que você mesmo elencou. Já ouve várias e várias reclamações acerca disso e parece que tudo tende a piorar em cada HQ nova.

      Algumas ideias de mudanças tão terríveis que vem acontecendo nas histórias da turma da Mônica, supostamente ganharam o apoio dele que, ao ver a rejeição dos leitores, ainda age com falta de educação como se ele mesmo fosse o próprio Mauricio.

      Está aí um artista que já devia ter ido pra rua há um tempão.

      Excluir
    2. A questão é que o Emerson se acha o dono da MSP!

      A história da Pipa tem termos como 'piriguete', achei massa!

      Excluir
    3. Sim. Uma vez eu me lembro dele agredindo pessoas em uma rede social alegando que ele deu total incentivo a mudarem o Pelezinho porque na concepção dele é inadmissível manter um menino negro com boca de palhaço, que aquilo sim é que soava discriminatório à população negra... e mais um monte de bobagens. Um personagem que era tão bonito, carismático e especial, virou qualquer outro, porque ele achou melhor assim.

      Fora algumas histórias onde vi que a Mônica fica totalmente burra e boba perto da Denise. Ler uma HQ assim, como história de abertura de uma revista da Mônica, chega a ser um insulto. Se não tomarem cuidado, daqui a pouco a Denise toma o lugar da Mônica.

      Gostei da HQ da Pipa. Deviam tentar não emagrecer ela, aí ficaria perfeito.

      Excluir

Peço educação e gentileza na troca de ideias. Obrigado!