segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

[Revista] Mônica 131 com menos páginas e mais conteúdo

Em Março de 1981, as bancas recebiam a revista da Mônica de número 131. Impressionante como naquela época, apesar de poucos recursos, as HQs tinham algo que falta hoje em dia. Contando com uma tirinha de três quadrinhos na página do expediente da editora, temos um total de 14 historinhas. A maioria era bem curta, sem enrolação, indo direto ao foco. 

Além de Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali, participaram Chico Bento, com duas HQs, Bidu (também com duas HQs), Pipa, Rolo e Tina às voltas com a minissaia e Horácio. 

Merecem destaques as tramas:

A FIGURINHA DA MÔNICA
OLHA A MÃO!
A DE VESTIDINHO VERMELHO
O SALVAMENTO
A GISELDONA
DE OLHO NA MÍNI
OS LOUCOS

São 68 páginas que divertem bastante. Ainda temos propagandas que hoje são consideradas clássicas como uma página referindo-se à extinta Lojinha da Mônica, outra divulgando a revista do Pelezinho, um álbum de figurinhas dos super-heróis Marvel, uma cartilha da Mônica, a Enciclopédia do Estudante, um álbum de figurinhas da turma da Mônica onde cada cromo trazia um ditado popular. E curiosamente a HQ "A Figurinha da Mônica" traz uma situação ilustrando justamente figurinhas com esses provérbios. Uma propaganda com imagens "transfer" (aquelas que eram transferidas do papel onde vinham para alguma outra superfície quando molhadas ou arranhadas no verso) e uma boneca chamada Lalá, da Estrela - ela vem com várias roupas e um cachorrinho bem bobinho chamado Lulu. Também tem uma promoção da Estrela onde o leitor tinha a chance de ganhar algum brinquedo, mas não dá para saber o regulamento, pois provavelmente deveria ter algum lugar para preenchimento de dados cuja página foi cortada. rsrsrs.... É bem interessante olhar esses informes publicitários e verificar como eram legais. 

Além disso, ainda tinha a seção de cartas, intitulada de "Vamos bater um papo?" e os "Miniartistas do Estúdio", que se dedicava a mostrar desenhos feitos por crianças que passavam pela Lojinha da Mônica. Naquele tempo, ainda não havia os títulos do Cascão, Chico Bento e Magali. Mas era comum encontrarmos, por exemplo, historinhas do Chico. O mais interessante, neste foco, foi ver em várias páginas desta edição uma nota de rodapé informando que a revista número 100 do Cebolinha vinha aí e que seria imperdível.


BANCO DE IMAGENS
clique para ampliar













8 comentários:

  1. Época em que os desenhistas da MSP desenhavam à mão, não é? O traço é bem diferente. Eu particularmente prefiro assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Rogell. Feitos a mão. Eu comecei a ouvir um zum zum zum de que os desenhos eram reaproveitados logo nos anos 90. Mas como dei um tempo dos gibis nessa década, nunca liguei para essas lendas urbanas dessa época. Agora, atualmente, parece estar na cara, né....
      Um abraço!

      Excluir
  2. Edição maravilhosa, hqs simples, sem enrolação, indo direto ao ponto é q são as melhores. Dessas aí eu conhecia as do Horácio, do "Rolo de olho na mini", "Olha a mão", "a de vestidinho vermelho" e a tirinha.

    Como eu suspeitava não conheço essa hq de abertura de figurinha da Mônica, provavelmente foi uma forma de promover o álbum de figurinhas Como diz o ditado, q é muito bom, por sinal. As hqs do Chico foram do primórdio do caipirês dele, já q nos anos 70 ele falava certo, e a gente vê que era diferente do caipirês atual.

    Ótima postagem. legal conhecer essa revista. Valeu por ter compartilhado. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nessa época, as HQs eram muito bacanas mesmo. O Chico aparecia com freqüência em alguma revista da Mônica ou Cebolinha e suas histórias eram bem engraçadas. Tina e Rolo também estavam numa ótima fase. Tudo bem que a HQ deu um certo exagero no fato de Tina e Pipa enfiarem-se no saco para que ninguém visse suas pernas por um tempo, mas esses absurdos tinham um viés inteligente para o momento e digo até que era um tempero muito bom.
      Obrigado pela visita.

      Excluir
  3. Os gibis da Mônica da Editora Abril dos anos 80 eram muito bons. eu tenho apenas o Mônica 159, de 1983, e ele é muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você tem. Quem sabe, um dia, você consegue mais historias dessa época.
      Obrigado pela presença e pelo comentário. Essa troca de idéias e muito importante.

      Um abraço!

      Excluir

Peço educação e gentileza na troca de ideias. Obrigado!